PDF  | Imprimir |
Doutor Marcelo Cursino

Dr. Marcelo Cursino – Anestesiologista

CRM 52.73.886-7
  • Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ
  • Residência Médica em Anestesia no HUCFF – UFRJ
  • Membro da Sociedade Brasileira de Anestesiologia – SBA

Referências

O Dr. Marcelo Cursino, em conjunto com a Dra. Rosa Naccarato, chefia a equipe de anestesiologistas responsável pelas cirurgias da equipe do Dr. Daniel Rosa. Além disso, O Dr. Marcelo atua como anestesiologista no Hospital Geral de Bonssucesso – Ministério da Saúde.

E-mail

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Introdução à Anestesia – Conceitos Básicos

A anestesia, como é conhecida hoje, é um segmento recente da medicina. No início, era administrada por métodos e meios inseguros, causando muita apreensão por parte dos pacientes. Hoje em dia, a anestesia já é reconhecidamente um procedimento médico seguro, que busca promover analgesia completa e conforto durante o ato operatório, tanto para o paciente quanto para a equipe cirúrgica. Tal analgesia é acompanhada do monitoramento dos sinais vitais e intervenções rápidas para corrigi-los quando necessário, estabelecendo ainda uma estratégia para controle da dor pós-operatória.

A anestesia pode ser basicamente de três tipos : local, regional ou geral. Cada uma tem as suas particularidades, riscos e benefícios, que variam de acordo com a cirurgia realizada e com os detalhes de cada paciente. Nas cirurgias de joelho, por exemplo, sempre que possível administra-se a raquianestesia, que é um tipo de anestesia regional. Antes da cirurgia, é importante que o paciente converse com seu médico, tirando todas as dúvidas, e decidindo com o mesmo qual será a técnica mais adequada ao seu caso.

É fundamental que o paciente e seus familiares conheçam o anestesiologista com certa antecedência. Normalmente, a visita pré-anestésica realizada no quarto de internação, permite este contato, na qual são passadas todas as informações relevantes ao médico, e também quando todas as explicações e eventuais dúvidas são respondidas pelo profissional.

No nosso caso, optamos por realizar tal contato com antecedência ainda maior. Sempre que possível, nossa equipe anestesiológica entra em contato com o paciente um ou dois dias antes da cirurgia, a fim de conhecê-lo, saber de suas particularidades, orientar em relação a exames, medicações em uso, condutas para internação, enfim, promover um primeiro contato. Com isso, objetivamos estreitar um pouco mais essa relação que será desenvolvida durante sua internação hospitalar, reduzindo sua ansiedade e tirando todas as dúvidas que possam existir.