Os Perigos do "Sem Lactose".

Atualmente é muito frequente optarmos por alimentos com o rótulo “sem lactose”, acreditando que estamos fazendo algo 100% saudável, não é?

Pois é, segue aqui um alerta para quem acredita que essa substituição pode ser sempre benéfica...

Quando ingerimos alimentos que naturalmente deveriam conter lactose, e trazem o rótulo “sem lactose”, na verdade estamos ingerindo o alimento acrescido da enzima beta-galactosidase, também conhecida como lactase.

O que é a Beta-Galactosidase (Lactase)?

Vale lembrar que a enzima lactase é naturalmente produzida em humanos durante os primeiros anos de vida. Porém, ao final da infância já observamos níveis mínimos de secreção natural da enzima.
A ação da lactase sobre a molécula de lactose, quebra a molécula em uma molécula de glicose e uma molécula de beta-galactose.

O que acontece quando me alimento com produtos contendo Lactase?

Ainda é bastante discutido o efeito do aumento das concentrações de beta-galactose em nosso organismo na idade adulta. Porém, alguns estudos mostram efeitos bastante negativos, principalmente em nosso sistema nervoso central, com o uso abusivo e prolongado desses alimentos.

O que eu posso fazer?

Caso você seja intolerante à lactose, procure os alimentos naturalmente livres de lactose e diminua bastante a ingesta de alimentos adulterados com a enzima lactase.
Caso você não seja intolerante, recomendamos não abusar da ingesta de alimentos com lactose (leite e derivados), pois sabemos que mesmo em pessoas sem sintomas de intolerância, após a primeira infância, a quantidade de secreção natural de nossa enzima lactase é bastante diminuída.